04 Março 2012

ClubIN Radio já tem Meo Kanal


A ClubIN Radio tem em fase experimental desde a passada quinta-feira, dia 1 de Março, um canal com os vídeos das músicas que mais tocam na estação de rádio online.

Quem tiver o serviço Meo em adsl ou fibra já poderá aceder a este serviço bastando para tal carregar no botão verde do comando e depois inserir o  número do canal que poderá encontrar na imagem.

Feel Free To Get IN!!!

07 Junho 2011

Tempo para me levantar... de novo.

Bem sei que o blogue tem estado muito parado. O tempo nos últimos dois anos não tem sido muito para poder vir até aqui e lançar umas "larachas".
O que é certo é que durante este espaço temporal estive ligado a dois projectos profissionais que me roubaram... tempo. Demasiado tempo! Tempo que poderia ter aproveitado para estar ligado a apenas um deles, para que assim pudesse ter disponibilidade para poder tratar de mim. Da minha vida pessoal, académica e sentimental.



Cansado de tentar fazer com que os dois projectos tivessem pernas para poderem andar, sem que tivesse de dedicar mais tempo ainda, decidi afastar-me de um deles. Foi uma decisão da qual não me arrependo mas que infelizmente veio coincidir com a crise financeira que afectou o outro projecto ao qual estava vinculado. Resultado... faço parte das estatísticas de desemprego.


Foram ambos projectos muito aliciantes e que me deram uma experiência incrível, que me fizeram acreditar ainda mais em mim e nas minhas capacidades, mas que como resultado final deram em... nada. Três anos dedicados a algo que, dois meses volvidos sobre o afastamento de ambos, fizeram com que os mesmos se descaracterizassem e perdessem a total identidade.
De um em particular, que ajudei a nascer e dar os primeiros passos, senti... como que se me estivessem a arrancar um filho dos braços. Uma sensação de perda total e de nada poder fazer para que tal fosse evitado. A estranha sensação de o imaginar a caminho de uma câmara de gás para ser exterminado.

Felizmente as ideias ficam para outros projectos aos quais me poderei vir a associar ou até mesmo vincular, mas o mercado de trabalho em Portugal está pela hora da morte e não dá espaço a que surjam novas pessoas e ideias.
Como não tenho ninguém que me possa "apadrinhar" para a inclusão em outros projectos ainda me encontro à procura de alguém que me queira ouvir para saber quais as minhas aptidões profissionais e saber que ideias tenho sobre o que poderá ser o futuro do segmento profissional ao qual sempre estive ligado, o qual amo de coração.

Sonho com o dia em que sozinho possa fazer o que mais gosto sem depender de ninguém para decidir o que fazer. Infelizmente ainda passa de um sonho e por muito tempo irá passar.

Isto de estar "parado" faz-nos por vezes pensar no que ainda poderia-mos vir a contribuir para a sociedade e ao mesmo tempo fazer-nos sentir que somos altamente inúteis. No entanto continuo muito optimista quanto a poder encontrar trabalho dentro da minha área profissional, esperando que seja muito em breve.

Espero pelo dia em que profissionalmente o sol volte a nascer para mim.

Chegou a altura para me levantar de novo!

26 Abril 2011

ClubIN Radio - Quase a chegar a um computador perto de si

Está muito perto a data do arranque oficial de mais uma rádio online. Chama-se ClubIN Radio, tem transmissão regular dentro em breve e promete trazer novidades ao panorama das rádios online Portuguesas.

A ideia da criação desta rádio online partiu de um antigo colaborador de uma rádio FM que após ver a continuação do projecto que estava a tentar implementar na mesma ser totalmente desvirtuado com a substituição do responsável dessa rádio.
Nada satisfeito com a situação e com o afastamento do projecto arregaçou as mangas e pôs mãos ao trabalho.
Segundo o mesmo a viabilidade de um projecto destes numa rádio em FM ou local corre sempre o mesmo risco dizendo que "noventa e nove porcento das rádio locais em Portugal são geridas por 'padeiros' o que faz com que as mesmas não sejam viáveis a nenhum nível. Eles pensam que uma rádio se gere como uma padaria e a partir daí começa a correr tudo mal".

A ClubIN Radio vai, numa primeira fase, ser uma radio só de música classificando-se como C.H.R. (Contemporary Hit Radio) / TOP 40 / Dance, tendo como principais apostas musicais as músicas top nos estilos Pop-Rock, R&B, Hip-Hop e Dance/Electrónica, passando progressivamente a centrar-se no que os ouvintes mais gostarem e pedirem.
A curto prazo espera também poder contar com alguns programas de grandes marcas mundiais ligadas à música electrónica, não sendo para já conhecidos os nomes da mesma uma vez que ainda se encontram em segredo.
Paralelamente vai apostar nas transmissões em directo de alguns eventos feitos em clubes e festas estudantis espalhados pelo país e não só, uma vez que um dos parceiros da rádio pretende fazer com que a mesma chegue  além das fronteiras nacionais.
"O intuito é fazer crescer a rádio mas sempre com os pés assentes na terra" diz o responsável da mesma, acrescentando que "o objectivo é dotar a rádio de estúdios e meios-humanos como se a rádio fosse transmitida em FM. Para tal vai ser necessário um grande esforço financeiro que esperamos poder atingir com a ajuda de marcas nacionais que se querem associar a este projecto".

Embora ainda em fase de testes e sem site oficial, por se encontrar em construção, já é possível ouvir a mesma, embora algumas vezes não tenha qualquer tipo de transmissão. 

Desejo o maior sucesso para a ClubIN.

17 Abril 2011

NRJ 2.0... o recordar de uma rádio a sério!

Já passaram 20 anos desde a primeira emissão da primeira grande rádio para a juventude portuguesa. Estou a falar da Rádio Energia.


Numa iniciativa inédita surgiu por um breve período de três dias, 15, 16 e 17 de Abril, com toda a equipa que compôs os três anos de vida que teve com esse mesmo nome. Da equipa fundadora constam algumas das figuras mais importantes da rádio e televisão em Portugal: Nuno Santos (director de informação da RTP), José Mariño (director musical da RDP), Augusto Seabra (voz-off da SIC) ou Paulo Bastos (TVI). Mas também, Sérgio Noronha, João Rolo, Paulo José, Eurico Nobre, Teófilo Fernando, Myriam Zaluar, Henrique Amaro, José Coimbra, Mónica Mendes, Vanda Miranda, Miguel Peixoto, Nuno Reis, Jorge Alexandre Lopes, Vitor Marçal, Sofia Louro, João Rola, Ana Sofia Carvalheda, António Freitas, Marta Seabra, Jorge Gabriel e muitos outros que fizeram parte do grupo.

Depois dos dois primeiros dois dias em que se recordou a rádio como era originalmente, os animadores fizeram do último dia o que seria a Energia 20 anos depois e com as músicas da actualidade.
Por mais incrível que possa parecer, na minha singela opinião, a Energia não perdia nada. Antes pelo contrário já se teria transformado na melhor rádio portuguesa.

Ao longo dos três dias recordaram-se músicas, histórias, jingles, separadores. A energia dos animadores que hoje em dia estão em outras rádios ou até mesmo na televisão, mas que parecem ter um brilho diferente na Energia.


Tenho muita pena que esta seja uma iniciativa com dias contados e que não traga de novo a Rádio Energia para o Éter. Uma rádio diferente, irreverente, sem playlists, sem preconceitos. Uma rádio que marcou uma geração (na altura apelidada de "rasca") e que juntou uma grande parte dessa geração em três dias de emissão através do FM ou da emissão online.


O reaparecimento da Energia em Portugal iria trazer muitas pessoas que há muito perderam a vontade de ouvir rádio.

Recordo com saudosismo as horas que passava a ouvir a Energia que mal chegava a Peniche através da frequência de Lisboa, a mais próxima.

Volta NRJ!!!

31 Janeiro 2011

"Que Parva que eu Sou", a canção "de intervenção" dos Deolinda




Sou da geração sem remuneração 
E não me incomoda esta condição 
Que parva que eu sou 
Porque isto está mal e vai continuar 
Já é uma sorte eu poder estagiar 
Que parva que eu sou 
E fico a pensar 
Que mundo tão parvo 
Onde para ser escravo é preciso estudar 

Sou da geração "casinha dos pais" 
Se já tenho tudo, pra quê querer mais? 
Que parva que eu sou 
Filhos, maridos, estou sempre a adiar 
E ainda me falta o carro pagar 
Que parva que eu sou 
E fico a pensar 
Que mundo tão parvo 
Onde para ser escravo é preciso estudar 

Sou da geração "vou queixar-me pra quê?" 
Há alguém bem pior do que eu na TV 
Que parva que eu sou 
Sou da geração "eu já não posso mais!" 
Que esta situação dura há tempo demais 
E parva não sou 
E fico a pensar, 
Que mundo tão parvo 
Onde para ser escravo é preciso estudar 

21 Agosto 2009